20 de junho de 2020 Marcus Paulo

LGPD em hostel: os dados dos seus hóspedes estão seguros?

information security online, cybersecurity and personal data protection, gdpr

Com o crescimento de uma empresa há o aumento de diversas demandas internas, como maiores estoques de produtos, ampliação de serviços e, principalmente, um maior fluxo de informações. Nesse sentido, em se tratando do fluxo de dados de hóspedes em um hostel, é importante que os gestores tenham um bom gerenciamento de conteúdos, pois ameaças externas, bem como problemas com o tratamento de arquivos da empresa podem prejudicar completamente as atividades. Você sabe do que se trata o LGPD em hostel?

Um tema que está diretamente ligado a esse assunto é a nova Lei Geral de Proteção de Dados, também designada como LGPD. Para profissionais que lidam diariamente com processos e serviços relacionados ao tratamento de dados, é necessário conhecer a fundo as implicações presentes nessa lei. Para os hostels e pousadas que desejam estar conectados às novas características do mercado, é importante entender e se adaptar a esse cenário, visto que essa norma torna obrigatório vários fatores de proteção de informações.

Por ser recente, muitos gestores hosteleiros ainda não têm conhecimento sobre a LGPD. Para ajudar, confira abaixo o conceito e algumas pontuações acerca da nova lei de dados.

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados? (LGPD)

A Lei Geral de Proteção de Dados foi promulgada no ano de 2018 e possibilitou ao Brasil ter uma legislação específica com relação ao modo com as empresas e instituições brasileiras lidam com informações e dados pessoais. Dessa forma, ficamos entre o grupo dos 120 países que dispõem de regulamentações específicas sobre a proteção de dados.

A LGPD, basicamente, se faz em um conjunto de normas e regulamentações que objetivam assegurar a privacidade dos indivíduos e possibilitar uma relação mais transparente entre empresas e clientes, ainda mais quando o assunto é o uso e acesso a informações. A lei foca em temas que deixam claro a responsabilidade a qual as empresas terão com o gerenciamento de conteúdos particulares, de modo a gerar uma maior segurança para com o titular das informações.

Com essas restrições, é possível que os usuários tenham um controle mais efetivo sobre os seus dados, situação essa que não era totalmente assegurada antes da lei. Uma das áreas que são afetadas por essas mudanças diz respeito à política de coleta, armazenamento e gestão de dados pela internet, tanto por meio de empresas quanto por pessoas físicas.

Como a LGPD em hostel pode impactar a sua gestao?

A implantação da LGPD gera grandes impactos nos processos de tratamentos de dados pelas empresas, principalmente com relação às especificações quanto à utilização de serviços, sites e muitos outros cadastros. Desse modo, vários aspectos legais devem se tornar parte dos procedimentos das empresas e de todos os seus colaboradores.

Uma das especificações da lei determina que as organizações deverão solicitar apenas os dados que precisam para prestar serviços ao usuário. Além disso, sempre que houver mudança na política de tratamento de dados, o usuário deverá ser informado para que tenha total ciência de como estão sendo tratadas as suas informações pessoais. Ainda, a coleta de dados dependerá do consentimento do titular, o que gera total autonomia para que o usuário possa exercer autoridade sobre a gestão das suas informações.

Portanto, é possível perceber que a Lei Geral de Proteção de Dados foi promulgada para gerar grandes mudanças nos processos de gestão e tratamento de dados e possibilitar uma maior segurança e transparência aos usuários. E para se adaptar ao novo momento, meios de hospedagem também deverão oferecer maior transparência e segurança na hora de coletar e armazenar dados de seus hóspedes.

Como preparar seu hostel para atender os requisitos da LGPD

Para atender os requisitos da LGPD, hostels, pousadas e meios de hospedagem precisarão seguir diversas obrigações e normas, fazendo com que hóspedes tenham maior controle de que seus dados estão sendo armazenados. Para isso, é preciso seguir alguns passos como:

1 – Garantir maior proteção dos dados

Seu hostel, como detentor de dados pessoais, deve garantir a segurança plena dessas informações. Para isso acontecer, é indispensável um sistema de proteção avançado. Utilizar um bom software de gestão de hostel que garanta a proteção dos dados é fundamental.

2 – Informar ao hóspede toda e qualquer movimentação de informações

Um dos compromissos que seu hostel e outros meios de hospedagem passarão a ter com seu público é o de o deixar a par de todas as movimentações com seus dados. Transações com o compartilhamento desses dados, por exemplo, deverão ter o consentimento do hóspede para acontecer.

3 – Manter os dados sempre organizados

Forme grupos específicos com as informações coletadas. Para isso, estabeleça um critério. Ter à sua disposição um banco de dados bem organizado e definido pode ajudar você no manuseio dessas informações, além de manter também um melhor controle e segurança.

4 – Esteja sempre atualizado

A LGPD está aí. Em pouco mais de um ano, ela estará ativa e quem ficar atento desde já sairá na frente. Procure garantir o quanto antes que seu hostel esteja em conformidade com as normas da lei.

Gostou das dicas sobre a aplicação da LGPD em hostel? Aproveite e baixe o ebook “Guia definitivo de boas práticas para gerentes de hostels e pousadas.

About the Author

Avatar
Marcus Paulo Natural de Foz do Iguaçu e publicitário por formação, esteve a frente por quase quatro anos da recepção do Tetris Container Hostel, em Foz do Iguaçu. Ama esse life style e agora compartilha suas experiências na hqbeds.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *