CRESCENDO EM POUCO TEMPO

Descubra como o Innbox Hostel já conseguiu ser referência e expandir rapidamente no mercado
Duas pessoas, tomando a Innbox Bier Pilsen, conversam deitadas em espreguiçadeiras. No primeiro plano, uma ecobag do Innbox hostel.

InnBox Hostels

Um hostel jovem, mas que já ganhou força no mercado

O gosto pela hospedagem vem desde pequeno

Desde pequeno, Walmir, proprietário da rede Innbox Hostels, acompanhou a evolução e trabalhou na pousada da sua família, localizada na Praia dos Ingleses, em Florianópolis/SC. No início, a propriedade contava com um complexo de 10 apartamentos até evoluir para dois complexos com 32 apartamentos completos.

Estudante de Engenharia de Produção, mas tendo trabalhado desde criança na empresa familiar (Pousada Costão dos Ingleses) onde atua administrativamente até hoje, teve facilidade no planejamento de suas estratégias para um novo negócio.
Além da sua experiência no ramo hoteleiro, também teve passagem por uma empresa de administração de obras, e prestou consultorias em empresas de tecnologia e marketing, mas quis seguir o rumo familiar.

No ano de 2017, após sair de uma sociedade no ramo da construção civil, e buscando novos desafios, passou uma temporada de verão inteira trabalhando e buscando novas fontes para empreender no negócio familiar. Até perceber que o nicho ficou limitado, já não havia mais desafios inspiradores dentro daquela empresa.

“Foi aí que resolvi sair e arriscar empreender por conta própria, mas ainda no mesmo ramo. Até aquela ocasião, eu só ouvia as pessoas falarem mal de hospedagem em hostels no nosso país. Comecei a estudar sobre economia compartilhada e me deparei com modelos de negócios no exterior que eram muito bons, totalmente diferentes do que costumávamos ver por aqui.”, conta Walmir.

234 camas

1 ano e meio de vida

5 unidades

Praia do Rosa, Canasvieiras, Centro – Florianópolis, Lagoa da Conceição e Porto Belo

Durante esse período, pesquisou muito, estudou o mercado e conheceu vários modelos construtivos diferentes. Entre as novidades, o (re)uso de contêineres foi o que mais chamou sua atenção.

Um amigo, e atualmente sócio, Matheus Neckel estava construindo casas de veraneio para alugar com as tais estruturas, partindo de um custo aproximado de 30 a 40% mais barato do que as construções de alvenaria tradicional.

“Foi quando decidimos nos unir e abrir juntos nossa primeira unidade, na Praia do Rosa, inaugurada em outubro de 2017. Acreditávamos que nosso público-alvo para esse modelo de negócio estava lá, sem falar que era uma região que gostávamos muito, próxima de onde moramos (Florianópolis) e onde muitos amigos e conhecidos viajavam em busca de ondas, sossego, boas festas e belezas naturais.”

Toda estrutura foi pensada partindo desta premissa a respeito do público que encontrariam, e da demanda latente da região em oferecer serviços alternativos e mais modernos, atuais, diferente do que era encontrado em outras praias do litoral catarinense. “Construímos o Innbox Hostels com acomodações modernas e jovens, focados em unir modernidade com responsabilidade ambiental.”

Desde a concepção, e inspirados justamente pelo aproveitamento dos containers, o Innbox Hostels seguiu a proposta de aliar “turismo com atitudes sustentáveis”.

Visão geral do Innbox Hostels externamente, incluindo piscina, espreguiçadeiras, e alguns containers de quartos

Um beach hostel diferenciado

Hoje Walmir conta que seu hostel possui um estilo beach hostel, mas com uma pegada surf e relax também. “Por estarmos localizados em cidades litorâneas repletas de praias, trilhas e lagoas, os programas mais procurados pelos nossos hóspedes são voltados à prática de esportes, principalmente os aquáticos.”

O hostel possui bar, e promove desde esquentas para festas locais, até festas próprias, eventos de clientes e outros promovidos por parceiros estratégicos.

Quando conheci o Hqbeds, me deparei com uma galera que buscava os mesmos princípios que a gente: reinventar um modelo de negócio tradicional usando tecnologia e inovação.
Walmir Junior

A experiência era na hotelaria, mas os sócios nunca tinham ficado em um hostel

“Quando iniciamos o processo de abertura do primeiro hostel, nem eu, nem meu sócio tínhamos ficado hospedados em um hostel.”, conta Walmir. Trouxeram o que havia de melhor para a experiência dos clientes no Innbox, visando o que ele presenciava na Pousada Costão dos Ingleses e o que haviam estudado sobre algumas grandes redes de hostels gringas, mas sem nunca ter se hospedado em um hostel.

Mas no início, nem tudo foi fácil, mesmo com a experiência anterior de Walmir. Surgiram problemas com fornecedores, principalmente para a construção em container, prazos e capital necessário para concluir o projeto.

Após poucos meses de funcionamento do hostel, surgiu mais um desafio: estruturar um modelo de negócio para expansão, numa nova oportunidade que surgiu.

Quarto compartilhado do Innbox Hostel

O Innbox Hostel encontrou o sistema perfeito para a própria expansão

Descubra como a hqbeds funciona com um hostel de grande operação com uma demonstração gratuita!

A escolha do sistema de gestão ideal

Walmir já tinha trabalhado antes com os sistemas de gestão Hmax e Desbravador, porém quando decidiram que seu empreendimento seria um hostel, acharam que esses sistemas estavam muito limitados para o modelo de negócio.

“Quando conheci o Hqbeds, me deparei com uma galera que buscava os mesmos princípios que a gente: reinventar um modelo de negócio tradicional usando tecnologia e inovação.”

Em outubro de 2017, o Innbox passou a utilizar o sistema HQbeds. “Após começar a usar o sistema, fiquei muito feliz em perceber que ele atendia muitas das demandas que eu reclamava ao usar outros sistemas. Como, por exemplo, a integração com um sistema de channel manager com integração multicanal.”

Conta que a transição para o novo sistema foi muito fácil e rápida, que em um mês já estava fazendo uso de todas as facilidades. “Nunca tivemos grandes problemas e nem mesmo tivemos que agendar algum treinamento diretamente com o pessoal do Hqbeds. Todos do nosso staff, ao integrar a equipe, recebem um treinamento de uma semana, gerenciado por nós, e aprendem muito rápido sobre o uso do sistema.”

Utilização das ferramentas para otimizar resultados

No início não utilizavam todas as ferramentas disponibilizadas, pois tinham, por exemplo, o costume de deixar toda parte de controle de estoque e financeiro em planilhas.
Com o passar do tempo, começaram a fazer tudo pelo sistema. “Hoje usamos os controles de estoque e financeiro em todas as propriedades e facilita muito, principalmente para logística do setor de compras.”

Também conta que a utilização dos relatórios auxilia no processo de tomadas de decisões e campanhas de marketing a serem desenvolvidas pela equipe.

Com o Hq eu consigo gerenciar meu hostel de qualquer lugar, sem precisar de outros sistemas de gestão (ERP) ou de venda de produtos (PDV/POS). Por isso, sempre falo que ele é muito mais que um simple PMS para propriedades. Desde quando abrimos nossa primeira unidade e começamos a usar até hoje, já nos deparamos com vários problemas operacionais e administrativos na nossa empresa, o hq nos ajuda a interpretar e nos disponibiliza mecanismos para solucionar esses problemas, de onde a gente estiver – desde que tenhamos acesso à internet. Isso é maravilhoso!
Walmir Junior

Encontrou no HQ uma empresa diferenciada

Walmir acredita que o principal diferencial do HqBeds seja a abertura para novas ideias e melhorias no sistema. “Sempre que temos alguma questão ou sugestão de algo que poderia ser alterado para melhorar nossos processos, encontramos abertura e prontidão para resolver ou criar novas ferramentas.”

E vai mais além: “Com o hq eu consigo gerenciar meu hostel de qualquer lugar, sem precisar de outros sistemas de gestão (ERP) ou de venda de produtos (PDV/POS). Por isso, sempre falo que ele é muito mais que um simple PMS para propriedades. Desde quando abrimos nossa primeira unidade e começamos a usar até hoje, já nos deparamos com vários problemas operacionais e administrativos na nossa empresa, o Hq nos ajuda a interpretar e nos disponibiliza mecanismos para solucionar esses problemas, de onde a gente estiver – desde que tenhamos acesso à internet. Isso é maravilhoso!”

Grupo de pessoas, sentadas ao redor de uma mesa grande de madeira, conversam no fim de tarde na área externa do Innbox Hostel

Dicas de quem começou há pouco tempo e já expandiu

Em pouco tempo de abertura, o Innbox já conseguiu expandir e hoje conta com 5 unidades, então Walmir dá algumas dicas para quem está pensando em empreender na área:

  • Escolha um local ou região que tenha não só apelo turístico mas que seja um local que te motive a visitar, como um viajante (coloque-se no lugar do seu cliente);
  • Lembre-se sempre que além de ser um local de muita curtição, um hostel é um negócio. Você terá que investir dinheiro e muito tempo trabalhando por ele;
  • Contrate as pessoas certas, um bom negócio é feito por pessoas competentes, dispostas a dar o máximo de si e produzir algo com o mesmo propósito;
  • Tenha sempre seu sistema administrativo/financeiro muito bem organizado, ele será seu combustível para o sucesso;
  • Escute seus clientes! Feedbacks são os retornos mais sinceros que você pode receber e são oportunidades de melhoria, só assim você conseguirá perceber o que realmente tem que evoluir;
  • Faça o que a maioria NÃO faz, diferencie-se e inove sua propriedade;
  • Invista em uma marca forte, branding e marketing vão te ajudar a obter resultados relevantes e a construir uma comunidade de pessoas engajadas, apaixonadas pelo seu negócio;
  • Feito é melhor que perfeito, lembre-se sempre disso! 🙂

O mochilão da hq continua!

Trazemos histórias reais de donos e donas de hostel do Brasil inteiro para descobrir o que aprenderam, como evoluíram e a paixão de cada um pela vida de hosteleiro. Por falar nisso, você já leu como o Tetris Container Hoste conseguiu tornar sua operação rentávell?

Até a próxima!

  • SHARE: